Quase Pronta - Meg Cabot

by - maio 03, 2013


TÍTULO:  quase pronta
SÉRIE: A GAROTA AMERICANA
AUTORA: MEG GABOT
EDITORA: BESTBOLSO
ANO DE LANÇAMENTO: 2011 
PÁGINAS: 240
ISBN: 9788577993338 

Sinopse:  Samantha foi convidada a passar o final de semana na casa de campo do seu namorado que não é ninguém menos que o filho do presidente! David tem mil atividades programadas para eles, mas Samantha desconfia que ele a tenha convidado por outro motivo. E, se for verdade, ela não tem certeza se vai estar preparada... (Skoob).

Minha opinião: Esse é o segundo e último livro desta série. E posso falar? Ainda bem! Não sei se aguentaria ler uma continuação. Infelizmente essa série me decepcionou e muito. Começo a achar que li no momento errado. Vi por aí maravilhas sobre o primeiro livro e eu sinceramente não curti muito, como você pode comprovar aqui. O livro não é ruim, até porque acho meio impossível a Meg escrever algo que poderia ser classificado assim, mas não me fez querer devorá-lo. Enfim, vamos ao que interessa!

Depois de salvar a vida do presidente, ganhar o "cargo" de Embaixadora Teen da ONU e ainda ter conquistado o coração do primeiro-filho, a vida de Sam com certeza não poderia mais ser considerada normal. Além das responsabilidades com a escola, as aulas de pintura e suas funções como embaixadora, seus pais ainda a obrigaram a arranjar um emprego de meio período em uma videolocadora para que ela pudesse aprender a valorizar mais seu dinheiro (preciso falar só uma coisa: eu adoraria trabalhar em uma locadora ou em uma biblioteca ou em uma livraria, imagina só que legal estar rodeada de tudo o que a gente mais ama no local de trabalho ♥. Bem mais de divertido, não?).

A história se passa próximo ao feriado de Ação de Graças (4º quinta-feira do mês de novembro) e David convida Sam para viajar com ele e seus pais para a Camp David, a casa de campo da presidência dos Estados Unidos (Ela existe de verdade!).  Após este convite, o drama se inicia. Sam entende o convite como "o passo adiante de uma relação".

Muita preocupação e dúvidas surgem no desenrolar da trama para a heroína americana e para completar ela inicia uma nova fase nas aulas extras de pintura, Sam e David estão prontos para embarcar no mundo dos modelos vivos. É isso ai, aquela história de pintar frutas em uma cesta é coisa do passado.


Até na escola Sam se vê pressionada com seu dilema, já que sua arquival resolve criar um grupo, o "Caminho Certo”, e aterrorizar as prováveis garotas que não souberam dizer não aos seus namorados. Isso dá ao livro algumas de suas melhores "cenas". A-M-E-I a Lucy e toda a trama do refeitório (quer saber o motivo? Leia! hahahaha).

Bom, ainda temos aquele toque de humor da Sam e todas as roubadas que ela se mete deixa o livro bem engraçado, mas o assunto principal o deixa meio repetitivo. Ela literalmente só pensa em jogar ou não jogar ludo (Não, eu não estou louca. Você vai entender se der uma chance ao livro).

Preciso falar que uma coisa me irritou profundamente. No primeiro livro a Sam é totalmente apaixonada pelo Jack, o namorado de sua irmã Lucy, e nesse livro ela é totalmente a favor dos pais não gostarem do cara. Tudo bem que houve uma confusão entre eles no passado, mas mudar de ideia totaaaaaal assim, é meio sem noção. Gente, ela passava horas e horas conversando com ele e comendo bolinhos e de uma hora pra outra ela não o suporta mais. Wtf?

Ainda assim, é uma boa leitura e eu recomendo a todos que já leram o primeiro, ainda que a ordem dos fatores não altere o produto mesmo sendo uma série. A Meg continua sendo uma das minhas autoras preferidas, mas acho que ela se perdeu um pouco.



You May Also Like

0 comentários