Filme: Divergente #EspecialDivergenteVEP

by - abril 17, 2014

TÍTULO: DIVERGENTE
Gênero: fICÇÃO CIENTÍFICA, AÇÃO, ROMANCE
Duração: 139min.
Origem: Estados Unidos
Estreia: 17/04/2014
Direção: NEIL BURGER
Roteiro: Evan Daugherty, Vanessa Taylor, Veronica Roth
Distribuidora: Paris Filmes
Ano: 2014
Sinopse:  Em uma Chicago futurista, onde as pessoas estão divididas em cinco facções com base em suas personalidades, a adolescente Beatrice Prior (Shailene Woodley) descobre que ela é divergente - uma pessoa que não se encaixa em qualquer uma das facções - e logo descobre segredos em sua sociedade aparentemente perfeita. O longa é baseado no primeiro livro de uma trilogia escrita por Veronica Roth. (Cinema10).

Minha opinião: Apesar da forte campanha publicitária, Divergente chega timidamente às telonas, mas ainda assim ele roubou meu coração. Participei ontem da cabine de imprensa e já sai da sala pensando em revê-lo.
Ambientado em uma Chicago futurista onde, após uma gerra terrível que dizimou o resto do país, a sociedade está dividida em facções, Beatrice Prior (Shailene Woodley) e seu irmão Caleb (Ansel Elgort) irão participar do dia da Escolha. Este dia marca o momento em que todos os jovens de 16 anos são obrigados a escolher qual das cinco facções se juntarão, ou seja, onde irão viver pelo resto de sua vida.

Beatrice e Caleb nasceram na facção Abnegação, onde estão os altruístas, as pessoas que estão sempre preocupadas com o bem estar do próximo. As outras facções são: a audácia, onde estão os corajosos e que fornecem a proteção militar a sociedade; a erudição, onde estão os inteligentes que cuidam de todo o progresso tecnológico;  a amizade, são os amáveis, amantes da diversão e são responsáveis pela agricultura; e há também a franqueza, onde estão os francos, ou seja, aqueles que dizem a verdade acima de tudo, seus membros são os responsáveis pelos julgamentos.



No teste, Tori (Maggie Q) verifica que Beatrice é divergente, ou seja, ela possui traços de algumas facções e a adverte para manter esta informação em segredo, já que ser divergente é algo considerado totalmente perigoso e ameaçador para a sociedade que decidiu em seu pacto inicial que a natureza humana deve ser controlado visto que, anteriormente foi a falta desta ordem que causou a destruição.



Em seguida, somos levados a conhecer como funciona a facção de escolha da Tris - e sua luta para manter-se nesta. É aí que Beatrice conhece seu mentor, Quatro, interpretado pelo ator britânico Theo James. A química maravilhosa que há entre eles - personagens e atores - é o que faz Divergente brilhar. É impossível não se conetar com estes personagens e não ansiar por saber onde tudo isso irá parar.

Sinceramente, eu gostei bastante da maneira como foi explorado o crescimento de Tris. Foi incrível ver seu desenvolvimento, ainda que as coisas tenham sido tão rápidas por conta dos cortes que não sei se uma pessoa que não leu o livro irá sentir tudo com a mesma intensidade do público que leu. Isso também acontece com os relacionamentos, a exploração desta parte deixou um pouco a desejar e pareceu ser tudo fácil demais.



Como já mencionei Woodley e James dão um show a parte, eles são incrivelmente talentosos e conseguiram dar vida a Tris e Quatro. Além deles, Jai Courtney e Miles Teller se destacaram dando vida ao desagradável Eric e um sarcástico Peter, respectivamente.

Ashley Judd e Tony Goldwyn interpretam os pais de Tris e mesmo aparecendo pouco, conseguem envolver o público em todos os momentos. E Kate Winslet (Jeanine) que nos presenteia com sua presença.



Devo destacar, que o cenário está incrivelmente "real", é tudo muito perfeito. O Fosso foi o ambiente que mais gostei e é exatamente como eu tinha imaginado. A trilha sonora também merece ser apreciada, eu realmente senti a conexão das músicas com todas as cenas.


No geral, fiquei muito feliz com esta adaptação, senti falta de algumas cenas que julgava necessária, mas realmente estou bem ansiosa para ver como os outros dois filmes darão seguimento a esta história. Espero que eles venham com ainda mais personalidade e consiga reparar as pequenas falhas apresentadas neste primeiro filme.

Então corre para o cinema, Divergente estreia hoje! Mas, depois vem me contar o que você achou, ok?



You May Also Like

1 comentários

  1. Ahhh queria tanto ir na estreia...mas nem deu. =/
    Ai Deus, tremi na base agora imaginando quais cenas eles cortaram. o.Õ'
    É meu trauma falando mais alto, por já ter visto outra série de coração (lê-se PJO) virar algo vergonhoso no cinema. >.<
    E que Deus me ajude se acontecesse o mesmo a Divergente!
    Mas meu coração se tranquilizou vendo esta resenha.
    Valeu Ana! ^^
    Não vejo a hora de ir conferir o filme Divergente!!!
    Bjs!!!

    ps: Aceito convites para ir ao cinema, viu pessoas?
    kkkkkk tá parei! Brincadeirinha de alguém que é cara de pau. =D

    ResponderExcluir