Marcados - Caragh M. O’Brien

by - agosto 13, 2014

TÍTULO: Marcados
SÉRIE: Marcados
AutorA: Caragh M. O’Brien
EDITORA: Gutenberg
ANO: 2014
PÁGINAS: 368
ISBN: 9788582351383
Sinopse: No futuro, o mundo é árido e hostil, dividido entre os que moram dentro do conforto da muralha, o chamado Enclave, e os que duramente tentam sobreviver no miserável lado de fora, como a jovem Gaia Stone. Aos 16 anos, assim como sua mãe, segue o ofício de parteira, e cumpre sem questionar o dever de entregar uma cota dos recém-nascidos para o Enclave. Porém, sem que ela entenda o porquê, seus pais são presos pelas mesmas pessoas a quem eles sempre serviram e desaparecem. Os esforços de Gaia para resgatá-los a levam para dentro da muralha, e ela acaba descobrindo a existência de um código, cujo significado pode colocar muita coisa em risco, mas que também ameaça sua vida e a segurança de sua família. (Skoob).
Faz muito tempo que este livro está na minha listinha de desejados e, finalmente esta trilogia foi lançada no Brasil! Então, desde já, fica o meu enorme agradecimento à Editora Gutenberg que trouxe esta belezinha pra cá e assim eu pude sanar toda a minha curiosidade.


Neste primeiro livro somos introduzidos em um mundo distópico-futurista onde as coisas realmente não são o que parecem à primeira vista.

Gaia, a nossa protagonista, é uma adolescente de 16 anos que ajuda a sua mãe com o precioso e complicado trabalho de parteira em uma parte da cidade, fora da muralha. Mas, como nada pode ser tão simples em distopias, elas precisam levar os três primeiros bebês nascidos de cada mês e entregá-los ao Enclave (parte do país que fica dentro da muralha). E, é claro que muitas mães entendem este serviço prestado, afinal é uma obrigação e todos são recompensados devidamente, mas para outras mães, deixar seus filhos nos primeiros minutos de vida é assustador e agoniante.

A trama se desenrola quando os pais de Gaia são presos pelo Enclave e ela resolve fazer de tudo para encontrá-los, mesmo que para isto ela tenha que passar para o outro lado da muralha e seja obrigada a conhecer e encarar algumas verdades.

Toda a ambientação me pareceu bastante interessante e instigante, mas não vou me aprofundar muito nestes aspectos pois, a graça é justamente irmos descobrindo os segredos pouco a pouco junto à nossa protagonista. O que posso dizer é que a trama principal me fez pensar muito e refletir sobre tudo o que estava acontecendo, me senti tomada por esta história de tal forma que cogitava soluções para os problemas encontrados por Gaia, como se de fato ela precisasse da minha ajuda. Talvez, isto tenha um pouco a ver com a intensidade provocada pela protagonista em nós leitores, a rebeldia e a força de Gaia me ajudou a viver esta história.

Outro ponto favorável é o desenvolvimento do mundo em si, a autora esbanjou talento e nos presenteou com algo tão próximo da realidade que chega até a causar um certo medo do futuro. Merece total destaque as diferenças no estilo de vida do povo de dentro da muralha e os de fora desta, porque conforme avançamos na leitura nos surpreendemos muito com este aspecto.

Devo destacar também algo que me espantou um pouco. Neste primeiro livro a autora praticamente nos revelou toda a informação que se mantinha oculta para a protagonista e espero que ela tenha muitas cartas na manga para trazer uma continuação que de fato expanda a história.

E, por falar na autora, ainda que a narração me pareça um pouco lenta, já que mesmo com muita coisa acontecendo neste primeiro livro o ritmo é bem pausado, ela conseguiu me prender do início ao fim.

Os personagens são extremamente bem construídos. Gaia é uma garota que me chamou muito a atenção por sua inconformidade, rebeldia, honestidade e, sobretudo, sua lealdade. Ela demonstra uma sede de conhecimento incontrolável e faz tudo o possível para saciá-la e também para salvar seus pais, sem esquecer, é claro, que acima de tudo ela deve respeitar a vida.

Como já deve ter dado para notar, estou mega ansiosa para ler a segunda parte desta trilogia e descobrir o que o futuro reservou para esta jovem parteira. Espero que os acontecimentos tomem rumos inesperados e supram minhas expectativas. Então, corre para a livraria mais próxima e vem fazer parte do time de Marcados!

*Livro cedido para resenha pela editora.

You May Also Like

1 comentários

  1. Nossa, esse realmente é o ano das distopias!!! kkkk
    Acho que foi o estilo de livros que eu mais li, seguido dos de personagens sobrenaturais (vampiro, zumbi, lobisomem e cia).
    E é mais do que certo que eu AMO os livros em que o personagem principal e narrador é uma garota. Podem até me chamar de feminista, não ligo, o fato é que adoro garotas que não ficam de mimimi e melhor ainda se não são dependentes de caras para resolverem todos os seus problemas.
    Mais do que anotado a sua indicação Ana! ^^
    Adoro histórias que tenham muitos mistérios!!!! hehehe
    Bjs!

    Camilinha.

    ResponderExcluir