Me chame pelo seu nome - André Aciman

by - fevereiro 08, 2018



Elio é um adolescente quase comum. Se tirarmos o fato dele viver rodeado de intelectuais em uma casa maravilhosa que é um verdadeiro paraíso na costa italiana, podemos nos reconhecer ou ver um amigo próximo em suas atitudes. Ele é filho de um importante professor universitário e todos os verões eles recebem em sua casa, um "pupilo" do seu pai  que em troca da hospedagem, ajuda o professor com correspondências e papeladas importantes.

No verão narrado por Elio, eles recebem Oliver, um americano de vinte e quatro anos, super espontâneo e atraente e que está aproveitando o tempo por lá para trabalhar em seu livro sobre Heráclito. Os dois vão desencadear uma amizade um tanto confusa no começo, já que Oliver parece não estar muito disposto a se entregar, mas as poucos os sentimentos vão florescendo e surge uma inevitável paixão.

André Aciman tem uma narrativa extremamente poética. Eu comecei essa leitura e quando percebi já estava extremamente envolvida e na metade do livro. Porém, senti a necessidade de fazer diversas pausas da metade pra frente para digerir melhor a história.

A Itália sempre foi um país que me despertou um grande amor. Ainda quero desbravar seu território e me apaixonar por seu verão assim como Oliver ficou encantado. Para quem gosta de livros onde somos literalmente inseridos na história e nos sentimos parte dela, esse livro é um prato cheio. Adorei visitar os cafés, algumas livrarias e até um pouquinho de Roma na companhia de Oliver e Elio.

Tenho que confessar que a única coisa que me incomodou neste livro foram as cenas mais hots, o que é um super diferencial, já que o autor descreve tudo com muita realidade e sem floreio algum. Então,  apesar de toda de toda narrativa poética, essas cenas são bem cruas e me incomodaram um pouquinho.

No todo, esse é um ótimo livro sobre uma paixão avassaladora de verão, daquelas que nem o tempo e a distância são capazes de extinguir ou atenuar. Adorei acompanhar a trajetória dos personagens. Me emocionei bastante, sobretudo com Vimini que roubou a cena em diversas passagens e me fez querer entrar nas páginas só pra ser amiga dela também. 


You May Also Like

1 comentários

  1. Oi Ana! Vim visitar seu blog, vi seu vídeo sobre papelaria e amei! Amei também que vc escreve por aqui! é dificil hoje em dia achar pessoas que ainda escrevem no blog sabe? adorei o blog e com certeza vou acompanhar mais :)

    ResponderExcluir