O senhor das moscas - William Golding

by - junho 13, 2018


Este livro é considerado uma distopia clássica e fazia algum tempo que eu não lia nada desse gênero. A história se passa em uma ilha. Um grupo de crianças e adolescentes cai em uma ilha e após notar que passarão algum tempo ali enquanto esperam ser resgatados, eles resolvem montar uma espécie de votação para elegerem um líder. Mas, as coisas não vão ficar muito bem quando os garotos começam a entrar em conflitos.

O livro é uma espécie de crítica da sociedade e da humanidade. É uma história crua sobre como somos facilmente levados ao estado de selvageria e ao esquecimento da civilidade. Há uma análise sobre a violência, a maldade, a razão, entre outros, de uma forma bem simples e sem a pretensão de se tornar uma cartilha.

Assim como Golding, outros autores já exploraram o fato de demonstrar, principalmente, o quanto as crianças não são esses seres puros e angelicais que vivemos imaginando e desejando por aí. Na real, justamente pelo fato do pouco tempo em contato com as regras sociais, eles acabam por esquecê-las mais rapidamente do que os adultos que já estão mais enraizados.

Um curiosidade aleatória sobre este livro é que eu estava muito viciada em um jogo de sobrevivênvia que chama Don't Starve (Não morra de fome, em tradução livre) e que traz vários pontos dessa história. Fiquei boquiaberta quando me deparei com uma cena sobre uma certa cabeça de porco e as moscas, algo que o jogo aborda e, acredito, que aqueles que leram este livro facilmente se recordam da cena.

Apesar de O senhor das Moscas ser um clássico, a leitura é bem fluída e você se envolve muito rápido com toda a ambientação e cenas chocantes. Eu, medrosa que sou, confesso que até sonhei com algumas passagens de tão real e intrigante que é esta história. Recomendo muito a todos que curtem uma aventura, com um certo toque de horror e uma pitada bem grandiosa de reflexão.


You May Also Like

0 comentários