Todas as coisas belas - Matthew Quick

by - junho 10, 2018


Matthew é um dos meus autores favoritos da atualidade e, até agora, ele não me decepcionou com suas obras. Este é mais um livro que ele se dedica ao público jovem adulto e conseguiu me prender do comecinho até a última palavra.

Todas as coisas belas traz a história de Nanette, uma garota que está no último ano do colégio e segue os padrões impostos pela sociedade, até que seu professor preferido lhe presenteia com um clássico que já está esgotado a muitos anos, O Ceifador de Chicletes. E o livro muda a vida da garota! Nanette se vê presa aqueles personagens e aos seus dilemas e acaba por, em busca de mais informações, conhecer o autor do livro e se modificar como pessoa.

As vezes temos a ideia de que mudanças não são algo bom, principalmente quando falamos em mudanças de atitudes pessoais. Não enxergamos muito bem quando alguém simplesmente muda seu jeito de vestir, as pessoas do convívio ou os gostos pessoais. Porém, mudar é algo importante. Nós somos seres em constante aprendizagem e o que hoje parece importante pra mim, amanhã pode já não ser. Foi exatamente essas inconstâncias que me fizeram sentir parte da história da Nanette e entender seus questionamentos e suas mudanças.

A escrita do Matthew continua extremamente envolvente. Somos levados a mente da protagonista sem esforços. Eu adorei ter conhecido mais uma protagonista tão incomum nos livros YA, mas tão presente no dia a dia. Nanette é uma garota que poderia ser encontrada por aí, suas experiências são reais e nos faz refletir muito enquanto lemos e entendemos suas angústias.

Tenho tanta coisa pra falar sobre esse livro que me faltam até palavras. Mas, antes de finalizar, preciso dizer que há um romance. Nanette irá conhecer Alex, um aficionado por O Ceifador de Chicletes, mas assim como na vida real, esse relacionamento não está ali para servir de âncora para eles. Ambos precisam lutar para se auto descobrirem e encarar as terríveis confusões da transição da adolescência para a vida adulta. Portanto, apenas leiam!

You May Also Like

0 comentários